‘Pro-Life’, uma auto-crítica

Lembro de dizer com todas as letras que não considero a opinião de um conservador sobre o aborto uma coisa séria se ele se diz ‘pró-vida’ na concepção, mas adere à idolatria à repressão estatal contra as crises sociais e humanitárias que abatem as crianças e adolescentes pobres. Se alguém se compromete com a defesa da vida na concepção, deve se comprometer com ela até o fim, incluindo nas defesas de políticas públicas de educação, saúde, esporte, emprego.

Mother_of_God_Sign

Talvez haja certo malthusianismo nessa proposta e alguns sintomas de progressismo, mas não importa. Nenhuma política que um conservador assuma pode renegar, virar as costas para essas questões fundamentais, porque elas estão na base do cristianismo.

Cristo Se ENCARNOU por nós. Nasceu, viveu nossa vida como sua, sofreu, morreu e ressuscitou, mas na Sua morte Ele se tornou pecado por nós. Além da sua identificação total com o ser humano, até no pecado (não pecou, mas se tornou pecado por nós), Ele nos dá a indicação precisa do Caminho a ser trilhado pelos Seus filhos, na Sua Igreja. A nossa jornada cristã tem de ser de identificação total com os sofrimentos de toda a humanidade, não de uma humanidade em geral, uma ideia abstrata de homem e de coletividade de indivíduos, mas de uma realidade concreta de homem, de pessoa, pessoa com um rosto a quem se ama não com sentimentos apenas, mas com atitudes concretas e amor, perdão, compaixão. Suportar as cruzes significa carregar as próprias cruzes e as cruzes de cada um de nossos irmãos, não acima deles, mas com eles. É estar aberto ao outro, ao evento aberto e total da vida do outro que se derrama na minha.

IconP-Christ18-2

Li uma história verídica sobre uma mulher que ‘escolheu’ o aborto. Não houve manifestações abortistas de apoio a ela, mas os conservadores se eximiram, já que ela virara uma ‘assassina’, mas um conservador em particular, um senhor católico a buscou na clínica de aborto, lhe deu comida, roupa, a levou a um abrigo para mulheres em situações semelhantes de abandono social, psíquico, moral, mantido por sua paróquia. Lá ela encontrou um lar, apoio psicológico especializado, auxílio espiritual. O que ela não encontrou lá? Críticas veladas, sarcasmo, dedos acusadores, ofensas, humilhação. Ela conheceu Cristo ali.

Não é assim que trabalham nossos ‘pró-vida’. Em vez de oferecerem um amor real, concreto, autenticamente cristão para mulheres reais em qualquer circunstância, como exige o Evangelho… eles medeiam seu cristianismo por ‘escolhas pela vida’. Em vez de compreender encarnacionalmente os dramas estruturais, a complexa rede social de misérias e humilhações com que se debatem essas mulheres, adotam uma posição a partir da qual simplesmente uma ‘posição’, uma ‘escolha’ livre, podem ser realmente externadas. Em vez de estenderem as mãos para pessoas reais, com um rosto, uma história, renegam sua própria humanidade, seu cristianismo, seus rostos, se recusam ao encontro, no infinito.

Isso é de uma crueldade, uma desumanidade incomensuráveis. Não interessa que eu defenda o aborto em casos de risco de vida para a mulher por uma questão humanitária, ou que critique os ‘pró-vida’ pelo seu ‘amor’ seletivo e hipócrita.
É preciso que se diga que o simples fato de muitos negarem a possibilidade do aborto, independente da situação concreta da mulher, ou mediarem seu apoio ao aborto (defendo em situação x, sou contra em situação y por causa de z) por questões morais, mundanas, ‘objetivas’, é movida por um entendimento técnico, racionalista, planificador, desumanizador de toda a questão profundamente humana do milagre da vida que se abre.

Não é sobre ser ‘pró-vida’ ou ‘pró-escolha’.

Não existe escolha no mundo real.
Não existe vida separada das condições concretas de sua realização, nem do contato espiritual profundo entre as pessoas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s