Pitacos sobre conservadorismo político

Um pensamento político conservador se torna cada vez mais aventureirismo quando este deixa de ser uma reflexão cristã (ou religiosa tradicional em geral) sobre a sociedade, o Estado e suas instituições, as relações da primeira com o segundo, e o reflexo dessas relações na consciência. O conservador não deveria querer reformar nada, muito menos querer fazer a roda da história andar para trás. Ele nem deveria oferecer soluções.

Quando a reflexão espiritual sadia de sociedades tradicionais é substituída por ideologias imanentistas, mundanas e materialistas, com todas as suas cargas de noções deturpadas de liberdade e individualidade, secularismos, divórcios racionalistas e idealistas entre energias humanas, forças culturais, cuja essência é permanecerem unas, compostas, consubstanciais umas às outras… o que acontece com o conservador? Ele é como um bússola sem norte, como que algo destituído de seu centro de gravidade. Ele não perde seu norte de imediato, mas o vai perdendo gradualmente conforme vai perdendo o seu norte que o relaciona da sua essência ao mundo exterior, social, político, econômico.

A Cidade de Deus - Agostinho

Nada disso teria acontecido, nem a existência de ideologias imanentistas nem a necessidade histórica delas existirem, se o a ligação dos conservadores com seu Norte não estivesse abalada por essas mediações intermédias de mecanismos cognitivos que se vão desumanizando, se objetificando e tomando o lugar de Cristo.

Mas à parte as aberrações do chamado ‘cristianismo político’, o fato que sempre vai chocar todo progressista, seja de direita seja de esquerda, será que mesmo que saiamos de nossos pedestais de criticismo e admiremos muitas das construções ideológicas das ideologias mundanas e principalmente suas análises de estruturas sociais que também consideramos injustas, ainda assim, negaremos até a morte o imanentismo político.

Não há salvação na imanência.

O eschaton é inimanentizável.

Os paraísos terrestres prometidos pelas ideologias profanas são construções românticas, idealismos incuráveis, nostalgia do paraíso perdido, uma busca mundana por aquilo que não é deste mundo. Não haverá sociedade perfeita livre de injustiça, corrupção e opressão, porque no mundo da Queda (e mesmo antes dela), tais características são seus integrantes essenciais, ainda mais no que toca à natureza humana, a natureza humana fraturada pelo pecado, pela fratura ontológica original.

Não apenas isso, não é o paraíso liberal nem o Éden comunista coisas alcançáveis nesse nosso mundo antes do Juízo Final. Toda a mitologia política e propagandística, todas as guerras sociais e culturais, todas as revoluções armadas e políticas, todo o telos revolucionário de todo progressismo são construções mentais deformadas de uma consciência social estragada pela ausência absoluta de um princípio norteador. Sem Cristo em suas vidas e a sabedoria hierarquizante de uma tradição religiosa com seus entendimentos claros sobre o papel e a natureza de cada nível da realidade, tudo que sobre para a modernidade e sua ciência, sua sabedoria tola e fútil, é a compartimentalização desses níveis por ‘camadas’, sua secularização.

paradise_lost.jpg

Talvez essa diferença seja inconciliável entre progressismo e o conservadorismo autêntico.

Não há salvação na imanência.

Não há paraíso na Terra.

Isso é ilusão, produto de tantas outras ilusões modernas, como o da autossuficiência do homem, de sua ciência, sua moral, sua metafísica racionalista, suas religiões inventadas do progresso, da democracia, da justiça social. São belas ideias, mas nada nelas é real, permanente, são apenas fantasmas de sonhos de sonhadores que são mais místicos e fanáticos que as religiões que eles tanto combatem.

O que a Igreja não teria ganhado com um Lênin, um Stalin, um Fidel, ao seu lado?

ikonostas-from-orthodox.es_.jpg

Mas a história não anda para trás. E ela, até agora, tem provado que a única revolução que será vencedora é a da nação real, do sacerdócio santo, do Corpo Místico de Cristo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s